Bibliografia / Bibliography

 

ALMEIDA, Henrique. Arqueologia vs desenvolvimento? Sobre as margens de um rio que ecoa. Máthesis, v. 5, pp. 213-235. 1996.

ANTUNES, Manuel. Perdidos e achados SIC Vilarinho da Furna. Youtube. 8 mai. 2016.[Arquivo de vídeo].

APARÍCIO, Diogo S.; CARVALHO, Francisco R.; VALENTE, Francisco P.; BARROSO, Luis B.; BOUÇA-NOVA, Nelson S.; DIAS, Pedro M. O futuro do sistema hidroelétrico em Portugal. Projeto FEUP. Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto-UP. Nov. 2013.

APREN. Estratégia nacional para a energia 2020. Associação de Energias Renováveis-APREN. 2015.

BRITO, Ana. A EDP quer casar a energia hídrica com a solar em Trás-os-Montes. Público. 21 jan. 2017.

BRITO, Ana. Consumidores pagam 112 milhões na conta da luz para subsidiar indústria. Público. 16 jan. 2017.

BUTT, Tony. Stop the dams in Portugal. Vimeo. 26 fev. 2016. [Arquivo de vídeo].

CABRITA-MENDES, André. Cancelamento das barragens da EDP e da Endesa tem "custos zero para os cidadãos". Jornal de negócios-JN. 19 abr. 2016.

CONDE, Daniel. Grande Reportagem SIC - as novas barragens - 03/07/2011 - Parte 1/2. Youtube. 21 set. 2011. [Arquivo de vídeo].

CONDE, Daniel. Grande Reportagem SIC - as novas barragens - 03/07/2011 - Parte 2/2. Youtube. 22 set. 2011. [Arquivo de vídeo].

COSTA, Ana; CORREIA, José; CASTRO, Inês de. Energia nuclear “não cabe no sistema elétrico português”. Jornalismo Porto Net-JPN. 9 mar. 2017.

DN. Governo cancela construção das barragens do Alvito e Girabolhos. E suspende barragem do Fridão. Diário de Notícias-DN. 18 abr. 2016.

DUARTE, Álvaro Francisco Noronha Soares. Barragens e albufeiras em Portugal. Usos da água, preocupações ambientais e ordenamento do território. Caso de estudo: albufeira de Foz Tua. Dissertação de mestrado em Gestão do Território.Faculdade de Ciências Sociais e Humanas-FCSH daUniversidade Nova de Lisboa-UNL.Set. 2013.

EDP. Aproveitamento hidroeléctrico de Ribeiradio Ermida, Estudo de Impacte Ambiental, v. II, Resumo Não Técnico.Energias de Portugal-EDP. jul. 2014.

EXPRESSO ONLINE. Novas barragens abastecem Portugal de energia verde. Youtube. 12 nov. 2009. [Arquivo de vídeo].

FACEBOOK. Pelos Rios Livres - sem mais barragens. 2016.

FERNANDES, Francisco; RIBEIRO, Inês; MEIRA, Teresa. Foz Côa dam at Guarda, Portugal. EJOLT Atlas, Projeto Environmental Justice Organisations Liabilities and Trade. 2015.

FERNANDES, Lúcia; BENTO, Sofia; MEIRA, Teresa. Multiple struggles against new large dams, Portugal. EJOLT Atlas, Projeto Environmental Justice Organisations Liabilities and Trade. 2015.

FERREIRA, Maria de Fátima; GONÇALVES, Maria Eduarda; COSTA, Ana. Conflicting values and public decision: the Foz Côa case. Ecological Economics, v. 86, pp. 129-135. 2013.

GEOTA. Início. Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente-GEOTA. 2017.

GEOTA. O Programa Nacional de Barragens: desastre económico, social e ambiental – Memorando. Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente-GEOTA. Jul. 2015.

GOMES, Rui T. O caso de Foz Côa: percurso de um símbolo na definição de políticas culturais em Portugal. Agora. 2013.

GONÇALVES, Maria Eduarda. Ciência, política e participação: o caso de Foz Côa. In: GONÇALVES, Maria Eduarda (org.). Cultura científica e participação pública, pp. 201-230. 2000.

GREEN SAVERS. GEOTA: Há um equívoco ao considerar que a energia produzida nas barragens é verde. Green Savers. 24 abr. 2015.

JE. Produção da EDP disparou 10%. Jornal Económico-JE. 27 jan. 2017.

PAIVA, Zita. Barragens - 16 mil milhões para produzir zero energia? Youtube. 10 fev. 2014. [Arquivo de vídeo].

PEV. Posição de Os Verdes sobre reavaliação do programa nacional de barragens. Partido Ecologista Os Verdes-PEV. 18 abr. 2016.

LEITÃO, António E. As energias renováveis. Estratégia nacional para o desenvolvimento das mini–hídricas intenções e realidade. Encontro Nacional de Engenharia Civil. 21 mai. 2011.

LIMA, Alexandra. Parque arqueológico do Vale do Côa. Visitas, ordenamento e desenvolvimento. O tempo e o número. Côavisão, n. 9, cap. 1. 2007.

LOCATELLI, Carlos. A ideologia das barragens e do desenvolvimento (comunicação). III Encontro internacional de Ciências Sociais: espaços públicos, identidades e diferenças, pp. 18-21.Universidade Federal de Pelotas-UFP. 2012.

LUSA. Barragem do Tua já encheu para testes e começa a produção em agosto. O Observador. 17 fev 2017.

LUSA. Governo identifica barragens obsoletas para serem demolidas. Correio da Manhã-CM. 7 out. 2016.

LUSA. Barragens do plano nacional "escondidas" no território e dos portugueses, diz GEOTA. Negócios Online. 24 abr. 2015.

MAIS NORTE.PT. Ambientalistas de Portugal e Espanha pedem suspensão de barragens do Alto Tâmega. Portal de notícias da Região Norte de Portugal. 11 jul. 2014.

MELO, João J. Not sustainable: the sad business of Portuguese new dams. 2nd Annual Conference of the International Association for Impact Assessment, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa-UNL. 2012.

MELO, João J. Public works policy in Portugal: a case study in unsustainability. International Journal of Engineering and Industrial Management, n. 1, pp. 195-208. 2009.

MELO, J.J.; CHAINHO , P.; FRÁGUAS, B.; SANTOS, P.T.; PATACHO, D. A barragem do Baixo Sabor: um caso de má aplicação da avaliação de impactes ambientais. 4a Conferência Nacional de Avaliação de Impactes, Universidade de Trás-os-Montes e alto Douro, resumos publicados em brochura, comunicações em CD. 20-22 out. de 2010.

PAeM. Energia hidroelétrica e minihídricas – o tema.Portugal: Ambiente em Movimento-PAeM. 2017.

PAIVA, Zita. Barragens - 16 mil milhões para produzir zero energia? Youtube. 10 fev. 2014. [Arquivo de vídeo].

PATACHO, Domingos. A barragem do Baixo Sabor: um caso de má aplicação da avaliação de impactes ambientais.4ª Conferência Nacional de Avaliação de Impactes, Vila Real. 20-22 out. 2010.

PEREIRA, Sandra Isabel Silva Novas formas de profissionalismo em contexto de incertezas. O caso do Foz Côa., Dissertação de mestrado, Sociologia do Trabalho, do Emprego e das Organizações. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa-ISCTE. mar. 2000.

PEREIRA, Sandra I. S. Novas formas de profissionalismo em contexto de incertezas. O caso do Foz Coa. In: SANTOS, Maria de Lourdes Lima dos. Recensão ao livro: o caso de Foz Coa: um laboratório de análise sociopolítica. Sociologia, Problemas e Práticas. n.37, pp. 169-172. 2001.

PEV. Posição de Os Verdes sobre reavaliação do programa nacional de barragens. Partido Ecologista Os Verdes-PEV. 18 abr. 2016.

PEV. 30 anos de lutas ecologistas (1982-2012). Partido Ecologista Os Verdes-PEV. 2012.

PST. Petição – “Manifesto pelo Vale do Tua”: resumo dos acontecimentos. Plataforma Salvar o Tua-PST. 2015.

REVISTA ISTOE. Alemanha e Portugal batem recordes de energias renováveis. Youtube. 24 mai. 2016. [Arquivo de vídeo].

RTP. A Luz que Nasce na Serra. RTP arquivo. 19 dez. 1957. [Arquivo de vídeo].

RTP. A Crise Energética. Há só uma Terra. RTP arquivo. 10 mai. 1973 [Arquivo de vídeo].

SANS, Judit Sanfeliu. Participação social na gestão dos recursos hídricos. Olhar sobre o conflito da barragem do Baixo Sabor. Dissertação de mestrado, Engenharia e Gestão da água. Faculdade de Ciências e Tecnologia-FCT daUniversidade Nova de Lisboa-UNL. 2010.

SIC. GEOTA apresenta queixa-crime por suspeitas de corrupção na construção de barragens. SIC notícias. 16 fev. 2017.

SILVA, António J. M. As gravuras paleolíticas do Vale do Côa. Coimbra: Instituto de Arqueologia da Universidade de Coimbra-UC. Mar. 1996.

SIMÃO, José V.; MELO, J. Joanaz. Impact of nature and cultural tourism in the Tua Valley. 31nd Annual Conference of the International Association for Impact Assessment - 2012. 29 mai. a 4 jun. 2011.

TVI24. Fim das barragens: autarcas querem ser compensados. Tvi 24. 19 abr. 2016.

URB MAK. Tudo o que precisa de saber - a fraude do plano nacional de barragens. Youtube. 13 out. 2011. [Arquivo de vídeo].

VASCONCELOS, Tiago. Análise técnico-económica de um aproveitamento hidroelétrico: aproveitamento hidroelétrico do Baixo Sabor. Dissertação de mestrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores.Instituto Superior Técnico-IST daUniversidade Técnica de Lisboa-UTL. 2012.

WIKIPEDIA. Lista de barragens em Portugal. Wikipédia.pt. 2017.

 

30 jun. 2017.